Sindseg SC

Álcool e direção: uma mistura que não dá match

12/06/2018

No Dia dos Namorados, a gente está aqui para falar sobre uma combinação que não dá match: bebida e direção. De acordo com um estudo divulgado pelo Ministério da Saúde, 21% dos acidentes registrados no Brasil estão diretamente relacionados ao consumo de álcool. Bem triste, não é? Pensando nisso, reunimos aqui alguns motivos para você passar bem longe dessa combinação. E aí, partiu conferir?

O corpo fala: quais são as reações do álcool no nosso organismo?

Para entender um pouco mais de como o álcool traz tantos prejuízos, é preciso falar sobre como o nosso organismo reage às bebidas alcoólicas. Nas primeiras doses, ele atua como um estimulante, gerando a sensação de excitação e alegria, afetando as inibições e a capacidade de julgamento, por exemplo. Com o aumento do consumo, as habilidades motoras e o tempo de reação são prejudicados. E, dessa forma, bem mais risco de se envolver em um acidente de trânsito. Vale ficar alerta sim ou com certeza? 

Porcentagem da concentração de álcool no sangue

Falar de números é com a gente mesmo! Vamos conferir o que cada percentual de álcool pode causar? Confere só!

0,02% a 0,05% - diminuição das funções visuais, diminuição da capacidade de fazer duas coisas ao mesmo tempo.

0,08% - diminuição da concentração, perda de memória de curto prazo, perda do controle da velocidade, redução da capacidade de processar informações (como ver placas ou sinalizações, por exemplo)

0,10% - redução da capacidade de ficar na mesma pista da estrada e parar corretamente.

0,15%- incapacidade de controlar o veículo, prestar atenção às funções de direção e processar informação visual e auditiva.

10 anos de Lei Seca

Quando falamos de penalidade para a mistura bebida e direção, a Lei Seca vem logo à nossa memória, não é mesmo? E adivinha só: em 2018, ela completa 10 anos de resultados super positivos! Segundo pesquisa realizada pela Escola Nacional de Seguros, desde sua implantação, a Lei Seca já poupou 40 mil vidas no trânsito e 235 mil de invalidez permanente. É muito amor envolvido! 

Punições cada vez mais rigorosas

Além da Lei Seca, em abril entrou em vigor a Lei nº 13.546/17, que aumentou o rigor na punição aos motoristas que conduzirem veículos sob efeito de álcool ou outras substâncias psicoativas e causarem acidentes. Agora, nos casos de lesões corporais graves ou gravíssimas, aquelas que podem gerar invalidez permanente, a pena passa de 6 meses a 2 anos para de 2 a 5 anos de prisão em regime fechado e, nos casos de homicídio culposo, aquele onde não há intensão de matar, passa para de 5 a 8 anos de prisão, também em regime fechado. Além disso, não haverá a possibilidade de pagamento de fiança, ocorrendo a suspensão ou proibição do direito de se obter a permissão para dirigir, galera! Uma grande conquista, não é mesmo? 

Fonte: Blog Viver Seguro no Trânsito

Aniversariantes Ver todos

SindsegSC - Rua XV de Novembro, 550 - Sala 1001 - CEP 89010-901 - Blumenau/SC - (47) 3322-6067 - Fale conosco
W2O Softwares para Internet

Melhore sua experiência de navegação:

O navegador que você está usando é ultrapassado e pode estar colocando seu computador em risco!
Recomendamos que você atualize seu navegador ou faça o download de navegadores modernos como os listados abaixo: você vai sentir a diferença!

Fechar Aviso