Sindseg SC

Fábrica de motores de Joinville será a mais sustentável da General Motors no mundo, anuncia a montadora

18/05/2012

A General Motors (GM) anunciou na última semana que a fábrica de motores que está sendo construída em Joinville, com previsão de inauguração para o fim deste ano, será a mais sustentável da montadora em todo o mundo. A unidade será a primeira do país a implantar um amplo conjunto de sistemas pioneiros na área de eficiência energética e proteção ao meio ambiente. As iniciativas incluem, entre outras, o primeiro sistema de geração de energia fotovoltaica da indústria automotiva brasileira, 100% dos resíduos industriais reciclados e um inédito tratamento de efluentes e esgotos através de jardins filtrantes, além de reciclagem da água industrial por osmose reversa. As medidas, promete a GM, terão impacto não apenas na operação da fábrica em si, mas também na sua relação com a comunidade local.

Durante o encontro que reuniu executivos e lideranças políticas da cidade, a GM ainda destacou outras ações sustentáveis, como o plantio de 720 árvores nativas e a utilização de água da chuva, tratada nos sistemas da empresa. “Vamos usar apenas 19% de água potável”, disse Glaucia Roveri, gerente de Energia e Utilidades da GM.

Com estas ações, a montadora se credencia a obter a certificação do LEED (Leadership in Energy and Environmental Design, ou Liderança em Energia e Desenho de Meio Ambiental), emitida pelo United States Green Bulding Council), a mais importante organização global na avaliação de edifícios sustentáveis em termos de eficiência energética e proteção ao meio ambiente

Além da fábrica de motores, a GM também está construindo uma outra unidade em Joinville, destinada à produção de transmissores, que deve ficar pronta em 2014. O complexo industrial formado pelas duas plantas irá consumir investimentos de mais de R$ 1 bilhão.

AS INICIATIVAS VERDES DA NOVA FÁBRICA DA GM

Energia fotovoltaica, sistema inédito na indústria automobilística brasileira
O inédito sistema a ser implantado na unidade da GM em Joinville prevê a instalação de 1.280 módulos fotovoltaicos. Estes painéis ocuparão uma área de 2.115 metros quadrados, que gerará energia para o circuito de iluminação de toda a unidade industrial e também para as suas áreas administrativas.
Não haverá integração com o processo produtivo. A previsão é que a instalação esteja concluída em junho de 2012. Nesse trabalho serão utilizadas 40 pessoas. A energia gerada por este sistema equivale ao consumo de 285 casas, e evitará a geração de 10 toneladas de CO2 por ano.

Aquecimento solar
O sistema de aquecimento solar na unidade de Joinville fornecerá 15 mil litros de água quente, o equivalente ao consumo de 750 pessoas e suficiente para atender a 80 casas populares por dia. A economia prevista por ano é de 8,8 mil metros cúbicos de gás natural, evitando a geração de 17,6 toneladas de CO2.
Este sistema de aquecimento solar tem como principais vantagens os seguintes aspectos:

• O uso de combustíveis não renováveis é pequeno ou nulo;
• O sol fornece um combustível de custo zero;
• O aquecimento solar é sustentável e renovável;
• Libera o uso da energia elétrica para outras utilizações mais nobres, como iluminação e movimentação nos processos de produção;
• A geração de CO2 durante a operação é nula ou mínima;
• Pode ser usada tanto para indústria, comércio e em residências;
• Pode ser instalado em áreas onde não exista energia elétrica.

Jardins filtrantes
Este sistema é considerado altamente sustentável no tratamento de esgotos por meio de jardins filtrantes, já que não utiliza produtos químicos, tem baixo consumo de energia, remove 90% dos poluentes, tem uma reduzida geração de resíduos sólidos, tem paisagismo integrado ao ambiente e usa vegetação adaptada ao local. O sistema ocupará uma área de 3,5 mil metros quadrados e gerará uma expressiva economia de energia elétrica – se comparado a uma instalação convencional de 124 MWh/ano. Deixará de gerar 3,6 toneladas de CO2 por ano, além de o custo de implementação ser 40% menor que uma convencional do mesmo porte.

Osmose reversa
A tecnologia de tratamento de água por Osmose Reversa produz uma água de excelente qualidade, muitas vezes superior à água de origem, que permite aplicação industrial irrestrita, com baixa salinidade, condutividade e isenta de micro-organismos. Ele permitirá o reuso de até 22 mil metros cúbicos por ano de água, evitando o consumo de água potável suficiente para abastecer o equivalente ao consumo de 80 casas populares. Será possível fornecer 100% do consumo de água não potável da fábrica de motores através do sistema. A água tratada com elevado teor de pureza será utilizada para fins não potáveis, como processo industrial, sanitários, jardinagem e lavagem de pisos.

Outras medidas sustentáveis incluem o incentivo ao transporte sustentável, com construção de bicicletário, vagas exclusivas para veículos flex fuel e transporte coletivo; uso de materiais locais, madeira certificada e materiais reciclados; reciclagem de materiais e resíduos, compostagem de resíduos de alimentos; proteção de taludes e plantio de 720 árvores nativas; uso eficiente da água, com torneiras e descargas de baixo fluxo e com sensor ou temporizador, reuso de água de chuva; e mais eficiência energética, com motores de alta eficiência, iluminação natural com dimerização e lâmpadas de alto rendimento, iluminação externa com LED, materiais de baixa absorção de calor.

Fonte: Noticenter 

Aniversariantes Ver todos

SindsegSC - Rua XV de Novembro, 550 - Sala 1001 - CEP 89010-901 - Blumenau/SC - (47) 3322-6067 - Fale conosco
W2O Softwares para Internet

Melhore sua experiência de navegação:

O navegador que você está usando é ultrapassado e pode estar colocando seu computador em risco!
Recomendamos que você atualize seu navegador ou faça o download de navegadores modernos como os listados abaixo: você vai sentir a diferença!

Fechar Aviso